• deniseastrologia

A HORA DA ESTRELA



Tem o filme chamado "A hora da estrela" e o romance da Clarice Lispector com esse nome. O filme da Suzana Amaral é inspirado no livro da Clarice. Sinto-me no meio de quase tudo nessa história: um pouco Macabéa, um pouco cartomante, um pouco quem escreve e com isso se coloca a pensar mais profundamente. A estrela é a carta 17, a que possibilita o tarô. É a carta que representa a comunicação, a linguagem, a reflexão sobre a prática que altera o viver. No tarô egípcio essa carta 17 chama-se "A Esperança". A esperança é que move o tarô: a curiosidade, as perguntas sem fim, a possibilidade de melhoras.

Mas como saber quando nos enganamos e quando não saber que estamos enganados para que possamos no embalo do sonho viver mais um dia, fazer outra consulta, procurar outro sentido.

Lembro-me de V. que tinha previsão de grande sucesso como músico. Teve um AVC que o imobilizou. O grandioso sucesso era o sucesso que ele já tinha, será que algum anjo contou essa novidade para ele? A vida é cheia de interpretações e reinterpretações. Lembro-me de “Efeito Borboleta”, o filme. É preciso acreditar num bom roteiro para a própria vida. Acho que sou a mulher dessa carta, fácil ser. Esperança, mas quem sabe faz a hora não espera acontecer. A mulher da carta da Estrela está fazendo a hora, não está esperando que as coisas aconteçam, ela está construindo, plantando, agindo de forma positiva. Nas boas previsões dessa carta, a proximidade da realidade com a vida espiritual, porque o espírito constrói o real.

Muitas pessoas sem entender muito bem o que é o tarô gostam da carta, percebem o desenho como positivo. Penso também no inseto Esperança. Tão estranho quanto o Louva-deus, esses insetos me trazem um sentimento de respeito, como se fossem mesmo emissários de instâncias superiores espiritualmente. Faz tempo que não vejo o inseto verde e agradável que chamamos Esperança. Será que também a esperança sentimento diminuiu? Melhor arrumar a máquina de escrever velha que está aqui em casa. Melhor acreditar. O morango está com brotos novos. A gata continua se sentindo a dona da casa.

No sofá tem uma fábrica de sono e de pesadelos. Sou carente precisando de abraços. Tenho vontade de andar, andar e andar: a cidade é uma trilha. A cidade benéfica é a carta 17, a Estrela. Estamos aqui e é bom estar aqui. O verde das plantas, o amor ao verde.” O menino do dedo verde”. Nós cheios de esperança, esperança verde, esperança nada recheado de palavras e imagens, esperanças do além sempre, germinações. O desenho do jardim e o jardim. A saudade do inseto Esperança e a luz dessa saudade. Volver los 17, Violeta Parra sem suicídio. Volver los 17, nações livres e prosperidade para todos. Deu a carta 17 no tarô do Mundo...


Originalmente publicado em: http://www.clubedotaro.com.br/site/m32_17_Estrela_Denise.asp

0 visualização

Denise Astrologia

animadenise@uol.com.br