• deniseastrologia

AS CASA ASTROLÓGICAS

As casas astrológicas são remanescentes de um conhecimento que só pode ser recuperado em termos lendários, míticos. São doze, como os meses do ano e, como os mesmos, representam um ciclo que se fecha, tanto em relação ao desenvolvimento humano como em relação à possibilidade de compreensão de uma maneira total de um agora vivido pelo indivíduo. Qualquer experiência vivida por um indivíduo pode ser localizada através das casas astrológicas ou ter ampliada a sua compreensão com os significados das casas.





Casa 1: Como a pessoa está naquele momento - seu corpo, seu jeito de ser, sua personalidade no sentido de "persona" (do grego, "máscara"), como a pessoa se coloca no mundo (jeito de vestir, sua aparência). É importante observar que se trata de uma máscara necessária, todo mundo tem que se colocar no mundo de alguma maneira visível. A carta colocada nessa casa descreve o comportamento da pessoa no mundo e com relação a si mesma (seu corpo, seu jeito de ser).

Casa 2: Casa dos ganhos (materiais, de conhecimento, espirituais); por essa casa podemos ver o fator alimentação da pessoa. É também a casa dos valores.

Casa 3: Casa da comunicação e expressão em termos gerais, das pequenas viagens, dos primeiros estudos, do estudo de línguas e/ou de assuntos que visam a instrumentalizar melhor uma pessoa; é a casa da locomoção da pessoa (carro e telefone é possível ver através dessa casa). É a casa do pensamento enquanto forma (da razão), diferenciado do conteúdo do pensamento (ideias), que é representado pela casa oposta (9a. casa). É também a casa que representa a relação com parentes mais próximos e irmãos (de maneira geral); é a casa que representa a capacidade da pessoa fazer conhecidos e do relacionamento com vizinhos.

Casa 4: Casa da relação com a casa, com a família e ambientes familiares. Casa da base emocional da pessoa, da aura. Nessa casa está representado o relacionamento com um dos pais da pessoa e como ela se relaciona com os outros numa convivência mais íntima. Casa que representa o fim e o começo de todas as coisas. Representa também a relação com o país natal.

Casa 5: Casa do amor, do namoro, da maneira de amar da pessoa, do relacionamento com crianças, com filhos, com diversões, com lazer e férias. É a casa da criatividade e do autoconhecimento.

Casa 6: Casa da rotina da pessoa, do emprego ou rotina de trabalho, da relação com empregados/subordinados, da saúde (doenças e tratamentos). Por essa casa podemos ver a capacidade de disciplina de uma pessoa. É também a casa dos animais domésticos.

Casa 7: Casa do relacionamento com o outro de maneira geral, das associações, do casamento, das questões legais. Essa casa indica simbolicamente como estão nossos relacionamentos, como está um sócio ou cônjuge, e também como nos relacionamos com ele. Essa casa representa os rivais da pessoa.

Casa 8: Casa da relação com a morte, com as transformações; casa dos gastos, dos ganhos inesperados. Uma das casas da relação da pessoa com a espiritualidade e de vida interior da pessoa: é a casa da relação com a magia, do poder espiritual (a capacidade de captar energia do ambiente e de colocar energia no ambiente), do sexo. Pela carta colocada nessa casa podemos ver o poder de influenciar e/ou de receber influências de outras pessoas internamente.

Casa 9: Casa das ideias, da religião, do pensamento político da pessoa, dos estudos superiores, das grandes viagens, do relacionamento com estrangeiros e com o estrangeiro.

Casa 10: Casa da vida profissional, da pessoa diferente do trabalho simplesmente, é a definição em termos de objetivos daquilo a que se destina o trabalho, do lugar que a pessoa ocupa e quer ocupar socialmente. É a casa da relação com autoridades e com o poder de uma maneira geral.

Casa 11: Casa dos amigos, dos desejos e, às vezes, indicativo do próprio futuro da pessoa que consulta o tarô. É uma casa que também indica o relacionamento da pessoa com os ambientes sociais e nela estão representados, (de uma maneira geral), médicos, advogados, terapeutas, clientes, fregueses, público, etc. (outras categorias análogas).

Casa 12: Casa da "verdadeira" espiritualidade (a 'semente' de energia) e das provas de iniciação mais íntimas, que a pessoa tem que enfrentar para caminhar num sentido evolutivo. Casa da solidão da pessoa e do relacionamento que a pessoa tem com ela. Sonhos fortes aparecem nessa casa e na oitava também, assim como a vida interior. É a casa do sentimento da pessoa em relação à humanidade, em relação às pessoas mais necessitadas. É casa da fé, da relação com Deus e com o inconsciente, da caridade.

0 visualização

Denise Astrologia

animadenise@uol.com.br